Sensível sensitiva.

Vejo tudo embaçado, mas não creio que seja problema de vista. Não enxergo mais os rostos que me cercam. É como se eu sofresse de prosopagnosia, e precisasse diferenciar as pessoas de acordo com suas roupas, cores e corte de cabelo. A cada dia uma máscara diferente, um gosto diferente, uma atitude que espanta. Não sei mais em quem confiar, ja desconfio de mim mesma.


As correias ainda me prendem à porta de casa apesar de ter consciência de que as chaves estão no cordão de meu pescoço. Escolho a segurança do meu lar. Lar? Casa? Paredes que me protegem do mundo, mas continuo à mercê dos meus próprios defeitos. Como será respirar de verdade, respirar a liberdade? Eu sei que quando as correntes se desprenderem de meu pulso eu serei dona dos meus próprios erros.

A garota durona tem medo de ficar sozinha. É essa questão ridícula de que todos temos de estar sempre à procura da cara-metade. O velho ditado diz "Antes só do que mal acompanhada", mas a durona aqui está cercada de má companhia. Decidam-se logo, eu devo esperar o verdadeiro amor chegar ou ir apostando no incerto? "Se joga amiga, ele pode ser o cara", "Cuidado amiga, ele pode só estar querendo se aproveitar".

Quanto mais há a perder? Colocarei minha dignidade na mala e sairei porta à fora. Quero o brilho do Sol, sentir o cascalho da terra com a ponta dos dedos de meus pés. Quero um sorriso de presente a cada esquina, quero sentir, quero sentimentos, quero ser mais sensitiva. Quero mais abraços, mais beijos, mais comida picante. E é pra ser quente, bem quente. Pra arder a boca, secar a garganta e umedecer os olhos.

Agora mantenho meu braço esticado e minha mão faz sinal para que você me acompanhe. Vem, segura minha mão. Vamos descobrir como é viver sem sofrer, ou talvez só sofrer menos. Vamos jogar a insegurança da bagagem e deixa-la num ponto qualquer. Vem, se deixe permitir, e me permita manter um pouco de mim com você a cada troca de olhar. Coloque seus braços envolta de mim, e eu estou em casa.







Sara.

Desabafos na madrugada ao som de Adele.

Olha, vou confessar a vocês que estou com uns 5 rascunhos aqui no blog, mas não consigo terminar nenhum. Eu não escrevo exatamente o que sinto, mas eu preciso estar sentindo alguma coisa pra poder escrever sobre algo. Da pra entender ou compliquei tudo? É que antes eu tava na minha época de "desapego" e eu tinha mil e um sentimentos rodando dentro de mim, então era só eu colocar uma música e o assunto que vinha na cabeça ia saindo. Agora eu to toda bagunçada por dentro.



Acho que todo mundo tem esse seu momento meio "passagem", em que você começa a pesar tudo na balança pra saber o que vale apena manter com você ou simplesmente jogar no canto. Vou contar aqui pra vocês que tive uma grande decepção ao final de 2011 com uma "amiga". Não aconteceu nada pra tal decepção, eu juro, a pessoa simplesmente se afastou. E então coisas foram acontecendo na minha vida e eu fui percebendo que aquela pessoa não tava ali, e na verdade nunca esteve. Eu tenho um problema de me dedicar demais a quem eu tenho um carinho, de estar lá sempre do lado e nunca receber nem metade em troca. Sim, eu faço esperando receber, mas é só nesse sentido. Não é que eu ache uma obrigação da pessoa, eu só acho que todo mundo no mundo deveria ter essa atitude de se preocupa/cuidar com as pessoas que diz gostar e chama de amiga.


Aí você ja não sabe em quem confiar, pois quem é sua amiga(o) hoje pode simplesmente se tornar um desconhecido pra você amanhã. Me dói muito perder uma amizade, mas se fosse amizade ia ser pra sempre né? Amigo de verdade você mantém sem esforço, é natural, entende? Minha mãe outro dia perguntou "Ué, porque você não vai na casa de fulano e vê o que aconteceu? Pode ser algum problema", eu sei que ela está certa, mas respondi "Porque, mãe, quando eu tenho um problema eu vou até a pessoa e converso com ela pra explicar a situação e tentar manter a relação numa boa. Fulano simplesmente sumiu, só isso, e sempre foi uma amizade em que dei e quase nunca recebi, uma amizade saturada. Talvez seja melhor assim, pois ja não sinto falta". Pra eu conseguir dizer isso é porque a situação ja foi longe.

To numa de deixar do meu lado só o que me faz bem. Não me afasto das pessoas, mas acho que no seu círculo íntimo você não deve deixar qualquer um entrar. Você tem os amigos pra sair pra balada, os amigos pra conversar sobre assuntos que interessa a ambos, velhos amigos que você as vezes combina um cinema pra colocar os assuntos de dia, amigos da época da escola, amigos da faculdade que você curte as festas universitárias, amigos da faculdade que você combina grupo de estudos, amigos que sempre pedem favores a você e você faz mas que você sabe que não pode contar com eles pra muita coisa, amigos que apesar de distantes estão sempre te ligando no dia do seu aniversário só pra mostrar como você é especial, etc. Todos nós temos esses amigos, é assim com todo mundo. Eu primeiro sempre procuro deixar um espaço em branco e esse espaço é a pessoa que preenche. Vocês não tem ideia do quanto fico feliz com uma nova amizade.

To toda confusa né. É, eu avisei que tava tudo bagunçado aqui dentro.
To superando minhas decepções, to abrindo caminho pro novo. To me arriscando um pouco, então boa sorte pra mim ;)

Beijos, Sara.

Jar of Hearts

Acordei com minha velha amiga ressaca, ressaca da vida. Coloquei o celular no silencioso e embaixo da almofada, assim não sou incomodada pelo seu toque nem sinto ele vibrando. A ressaca é forte, acordei com aquele embrulho no estômago, mas sem dor de cabeça, pois a consciência está limpa. Não, não fiz besteiras dessa vez, ao contrário.



Levantei, peguei o celular, joguei no outro canto. Não quero ele perto de mim o resto desse dia, quem quiser falar comigo terá que fazer melhor que somente me ligar. Hoje estou somente pros amigos. Só os amigos. Sabe o que é mais estranho de tudo? Não há dor, só o embrulho do estômago. Posso sentir que a partir de ontem tudo vai ser diferente.

Tenho palavras presas na garganta, lágrimas guardadas em um recipiente lacrado, sentimentos que finalmente foram embora e outros que lentamente pousaram. Perdão para quem não admite um erro? Eu não aprendo mesmo.. Insisto em dar uma segunda chance, terceira, quarta.. Ja me feri tantas vezes que meu coração parece um soldado de guerra retornando do combate. Antes somente batalhas eram vencidas, mas ontem foi o fim da guerra. Podíamos ter lutado juntos, ter mudado o mundo inteiro, mas a fraqueza foi a característica mais forte dessa relação. Obrigada pela cicatriz, obrigada por me deixar mais forte, obrigada por dar o último empurrão que faltava para eu seguir em frente, finalmente.

Eu sei que você voltará, você sempre volta não é mesmo. E eu sempre fugindo. Sabe por que você volta? Porque eu consigo extrair de você o melhor que tem no seu coração e fazê-lo se sentir único. Sabe por que eu sempre fujo? Porque você sempre erra. E como resposta ao que você me disse naquela noite "Você foi a melhor coisa que me aconteceu", eu só posso lhe dizer de cabeça erguida e clareza na voz "Agora chega".

Quando me encontrar daqui a uma semana, ou um mês, finja que nada aconteceu. E quando eu digo "nada" me refiro a "nós". Finja que ainda há respeito entre a gente, finja que você é apenas um velho conhecido. Não me julgue se souber de algum ato meu que não for do seu agrado, pare de esperar que eu tome sempre as decisões certas.

Mais tarde vou sair, pegar um ar. Cada um administra a dor ao seu modo, eu administro a minha vivendo.

Bullying. Sou um exemplo de superação.

Eu poderia começar esse post falando sobre o que é o BULLYING e tal, mas é só você clicar na palavra que vai direto ao site com todas as suas perguntas e respostas. Acredito eu que 100% das pessoas ja praticou/sofreu/presenciou um ato de bullying, principalmente na infância. Vou então contar-lhe uma história comovente e real sobre uma tímida garota que superou seus medos e hoje pode até ser tomada como exemplo. Essa garota sou eu, Sara Carvalho.

Ok, vamos começar do começo. Eu ja nasci um bebê bem grande e sem graça, desses que não chama a atenção pela beleza nem por nada. Quando eu era bem pequenininha (uns 8 anos), eu era beeem magrelinha, tinha uma cabelo ondulado cheio (parecendo uma juba de leão), usava óculos, e super tímida (essa foto abaixo sou eu mega feliz antes de ir pra aula, cabelo ainda úmido do banho que impede a visualização da juba). Desengonçada, mas estava sempre sorrindo apesar dos poucos amigos. Não foi uma época muito boa pra mim, e os apelidinhos eram muitos mas não me incomodavam muito ja que ninguém mexia comigo.
Quando cheguei aos 10 anos os malditos hormônios começaram a mudar meu corpitcho esbelto. Meu quadril começou a alargar, e fui começando a ganhar corpo. Não, eu não estava finalmente ficando bonita, ao contrário. Eu era magra com um quadril largo e as pernas ainda começando a engrossar. Não colocarei foto minha dessa época porque é muito constrangedor, deixarei ao cargo da imaginação de vocês. A timidez parecia ficar pior e as paixonites de criança começaram. Eu ficava triste com isso porque minhas colegas de escola começaram as dar seus beijinhos e arrumar namoradinhos, e eu não era vista por ninguém! =/ Sofri demais nessa época, a minha timidez me impediu de fazer muita coisa. Eu era tão tímida que nunca ia ao quadro resolver atividade, mesmo que isso fizesse a professora tirar algum ponto meu. Um dia, ja muito cansada disso tudo, desatei a chorar durante o almoço, contando pra minha mãe que eu não tinha amiguinhos na escola. Foi então mudei de sala, depois de turno, até que mudei de escola. a mudança de escola foi mais por conta do ensino (eu acho..), mas eu fiquei muuuito feliz com isso. Estava chegando a 8ª série e levando comigo muita expectativa. 
PS: tenho uma foto minha dessa época com a Isabella Carolina vestidas de havaianas no carnaval, mega gordinhas! hahaha ticoisinhafeiadeapertar *--*

Imagem do seriado "Betty A Feia"
Vocês imaginam que daí não tinha como minha aparência piorar, correto? ERRADÍSSIMO! Cheguei aos 13 anos parecendo um cão chupando manga. Meu cabelo estava mais rebelde que nunca, minhas sobrancelhas eram grossas e por fazer, eu estava meio desengonçada em relação a harmonia do meu corpo, coloquei aparelho fixo por causa de um problema na mandíbula (nada sério nem aparente), meu grau de miopia estava muito alto o que deixava a lente do meu óculos parecendo aqueles "fundo de garrafa" e eu inventei de comprar um óculos com a armação vermelha. Eu sei, eu praticamente descrevi a personagem do seriado Betty A Feia, mas é que eu não tinha muito senso de moda e a mulher com quem comprei o óculos disse que eu estava liiiinda neles! (vadia u.u ). Como ja era de se esperar esse foi meu apelido na nova escola: Betty A Feia.


Mas nessa nova escola tudo começou a mudar. Escola menor, tinha apenas o turno matutino, crianças bem mais acolhedoras e que não se importavam com minha aparência. O apelido acabou não sendo maldoso, e as outras crianças passaram a rir COMIGO ao invés de rirem de mim. Com a nova escola o ânimo de mudar era bem maior, ninguém ali sabia se eu era tímida ou não, excluída ou não. Eu era quem eu quisesse ser. Eu falava com quase todos da sala, não era íntima deles nem nada, mas eu conversa de boa com todo mundo. Eles me achavam legal, me acolheram de verdade.

Na metade da 8ª série eu estava já com 14 anos e resolvi que era hora de mudar, mudar de verdade. Comecei a cuidar semanalmente do cabelo, mantendo eles lisos e brilhantes, comprei lentes de contato (ISSO MESMO, CHEGA DE ÓCULOS HORRÍVEL!), arrumei a sobrancelha e entrei no curso de teatro da escola por livre e espontânea vontade. Percebi que se eu não decidisse mudar ninguém poderia fazer isso por mim, e eu queria ser legal como todas as outras garotas. Foi nesse ano que dei meu primeiro beijinho hihihi momento fofo agora. Eu ainda não era aqueeeeeeelas beldades, mas estava dando pro gasto ;) O menino era um gatinho e tal, foi bem legal.

Começo do 1ºano do Ens. Médio eu havia deixado meu cabelo liso crescer até a cintura, e estava bem gatinha. Falava com praticamente todos da minha sala, era amiga de várias meninas e essa amizade dura até hoje com quase todas. Todos os meus anos naquela escola foram maravilhosos. Quando fiz 15 anos finalmente tive meu primeiro namorado, que durou quase 1 ano de namoro.

Acho que daí fui somente melhorando (me refiro ao sentido de melhorar da timidez e tal). Por incrível que pareça eu havia me tornado a "engraçada" entre minhas amigas, era chamada atenção na sala por conversar demais, me envolvia nos eventos da escola, me tornei muito comunicativa, era adorada pelo diretor (Washington acho que você nunca vai ler isso, mas se ler saiba que você foi o melhor diretor do muuuuundo!!) e super querida por alguns professores. Eu tava tão gatinhha que alguns menininhos novinhos se apaixonavam por mim! hahah Ironia né? Se eu tivesse na idade deles eles não iam me querer! hahah

Sim, eu fui vítima de bullying. Mas eu só passei por isso pelo meu jeito. Bullying não é preconceito, acontece somente se você deixar a coisa rolar. Na escla que eu havia me mudado eu não sofri bullying, mas havia pessoas lá que sofriam. EU fiz a escolha, EU tomei as rédeas do jogo, EU QUIS mudar porque EU ACREDITO NO MEU POTENCIAL. Entende? Quando crianças alguns são mais propensos a se deixarem sofrer, e isso só continua se você não conseguir amadurecer logo. Ah, admito também que no 2º ano eu pratiquei bullying. É, eu sei o que você deve ta pensando, mas é que as vezes a brincadeira ficava pesada e a gente não percebia, e era em um carinha da outra sala que era mega engraçado e ficava ach..PAREI!PAREI! Nada de bullying. É ruim, é feio e toda criança que pratica merece uma bisca!

Agora deixo você vislumbrarem um quadro de como eu fui ficando gatíssima com o tempo! hahahah
7 aos 15 anos
16 aos 18 anos

Beijinhos, Sara.

Namorinho de portão.

Onde será que foi parar todo o romantismo? Eu falo de amor, carinhos, flores, beijo na testa, bombons, pequenos mimos que podem mudar completamente o dia de alguém. Onde está o homem que abre a porta do carro pra você entrar ou sair? Onde está aqueles pequenos comportamentos que eram tido quase como obrigatórios para a conquista de uma mulher? Hoje só querem saber de balada, roupa apertada e corpo quase todo a mostra. O normal de hoje são os amassos na parede de um bar qualquer, bocas de desconhecidos que de contato anterior tiveram apenas a trocar de olhar sedutora e faminta de desejos. Esses jovens que tratam tudo como um simples favor carnal e esquecem de darem o devido valor a si mesmos.

Me chame de antiguada se quiser, mas eu ainda tenho esperanças no romantismo. Qual garota não gosta de um beijo na testa, ou receber uma única rosa do pretendente ao ir busca-la em casa? Uma ligação no meio do dia para saber como está? Uma mensagem de bom dia só para ele demonstrar que você foi o primeiro pensamento do dia dele? Nenhuma garota prefere ser tratada com descaso. Os homens se acostumaram a receber as coisas na mão e só se dar ao trabalho de mimar em datas comemorativas aquela que ja é sua namorada de meses.

Cadê o sabor da conquista? Sente ao lado de alguém da terceira idade e pergunte como era antigamente. Ele lhe falará, com um brilho especial no olhar, sobre os bailinhos na casa dos amigos e dos bilhetes apaixonados trocados secretamente durante a aula. Falará de quando viu sua amada pela primeira vez, e talvez será capaz de descrever de forma apaixonada a roupa que ela estava usando no dia. Poderá falar como sofreu de amor uma certa vez, ou talvez inúmeras vezes. Contará como ele passou um dia inteiro ao lado de uma janela na esperança de olhar furtivamente a amada aparecer para pegar um ar fresco. Esses homens eram verdadeiros românticos, verdadeiros gentlemen.




Vou colocar a culpa em cima das próprias mulheres. Sim! Nós fomos atrás da nossa independência e conseguimos, isso é maravilhoso. Então por que depois de tanto esforço (um esforço que ainda não terminou), vocês agem com uma conduta que as fazem somente regredir e se tornar novamente apenas "pedaços de carne"? Antigamente éramos tratadas como princesas, com tanto carinho.. Envolvíamos nossas curvas em longos vestidos de seda que marcavam e escondiam, criavam um mistério, um suspense. Hoje usamos pequenos pedaços de pano para cobrir somente nossas "vergonhas".
Garota, se você não tiver respeito por si mesma ninguém terá.


Não entenda tudo o que disse como se eu achasse que é obrigação do homem ser perfeito, não foi isso que eu quis dizer. E tenho certeza de que ainda há por aí muitas garotas que se dão o devido valor. Mas agora me refiro a grande maioria, aquela que ja sucumbiu aos costumes modernos idiotas. Eu entendo que os tempos mudaram, entendo que são outras formas de agir e de pensar. Eu só acredito que com um pouco mais de romantismo a história se torna mais bonita, a relação mais duradoura, a magia é maior. Não é necessário fazer todas as demostrações supracitadas, apenas escolha uma ou duas, faça algo que seja o seu estilo e faça de coração. Me conquiste em cinco segundos com um único beijo na testa, me conquiste demostrando que me respeita.

Beijinhos, Sara.

Guia de Relacionamentos: Eu sei que ele gosta de mim, mas ele tem namorada.

Esse é um dos pedidos especiais que recebi. A leitora não disse seu problema, somente pediu que eu fizesse um post sobre esse assunto. Então, vou falar agora de um dos dilemas que mais tira o sono de uma garota. Pois é, vocês meninas não aprendem mesmo né.. Ok, vamos aos fatos



Ele tem uma namorada de meses/anos, mas parece estar suuuper na sua. Vocês se falam sempre, trocam mensagens, ficaram amigos e você não cansa de ouvir todos os elogios que ele faz pra você. Mas tem só um probleminha nesse cara tão legal: ele tem namorada. Mas isso não é um problema pra você, pois mulher é igualzinha ao homem quando se trata de cobiçar o amado alheio. O fato de ele ter namorada só faz ele parecer tão inalcançável e mais desejável ainda. Mas você quer ele pra você, certo? Epa! Você conseguiu, boa garota! Boa? Não, menina tonta.


Caso 1: Ele fica com você assim, escondido. Vive lhe contando o quanto o relacionamento dele está péssimo, que ele está pensando seriamente em terminar com a namorada dele, bla bla bla bla bla.. Você acredita fielmente que ele vai terminar e continua ficando. Lógico, você adora mais que tudo estar com ele! E a situação vai indo.. indo.. Ele continua saindo com ela, indo na casa dela, ela vai na casa dele. Seu nome na agenda dele é “Pedro”, ele recusa suas ligações quando está com a namorada, apaga as mensagens que você manda. E a situação rolando..



PELO AMOR DO SANTO ANTONIO, coorre menina! Corre que esse cara é PRO-BLE-MA! Você realmente acha que vai te fazer bem um cara que te trata com “a outra”? Se ele realmente se importasse com você ele nunca deixaria você numa situação tão delicada dessa. É puro egoísmo! Já imaginou se a namorada dele descobre? Homem acha lindo ser galinha, mas a garota quando é tachada de “puta” não tem mais jeito. Aí ele ta lá.. acomodado, e você fechando seu coração pro resto do mundo, porque é claro que ele é ciumento e não quer nem sonhar que você está com outra pessoa. Você com medo de cobrar alguma atitude dele, pois não quer perde-lo. Mas cadê seu amor-próprio? Pare de ter medo de perdê-lo querida! Quem tem que ter esse medo é ele! Talvez ele goste mesmo de você, mas ainda não é o momento de vocês ficarem junto. Ou vai ver ele está só se aproveitando, já que as duas tontas (você e a namorada dele) não estão fazendo nenhum caso.


Querida, encerre essa situação. Diga que você não aceita ser tratada assim, que você está cansada, que isso não é certo. Diga, diga mesmo! E vá para uma festa, se comporte nada de tentar fazer ciúmes, pois isso pode ter um efeito ruim pra você. Mostre que você é desejada por outros, mas que é autossuficiente o bastante pra se divertir apenas pra você, sem a necessidade de sair por aí beijando mil bocas. Espere um tempo, querida. Se for pra ele terminar com a menina pra ficar com você vai demorar um pouco. Recuse as ligações dele, não responda as mensagens. Quando ver ele na rua cumprimente como se ele fosse uma amigo querido que você não fala muito. Haja como se nada tivesse acontecido com vocês, e mantenha um sorriso no rosto. Você tem que lutar pelo que quer, mas isso não significa ficar atrás dele igual uma desesperada. Às vezes o melhor ataque é a defesa!


Se ele não terminar com a namorada significa que ele realmente gosta dela (de um jeito torto, mas gosta), e que você fez mais que bem em terminar o que vocês tinham. Mas se ele terminar com a namorada, pode ter 90% de certeza de que ele vai te procurar. Cuidado de novo! Se ele foi capaz de trair a ex, é capaz de trair você também. E tome cuidado, pois ele talvez esteja querendo curtir um pouco a vida de solteiro e não lhe dê muita atenção, mas isso é algo que você pode contornar. Analise bem pra saber se ele vale o risco. Mas minha dica pessoal é: fica longe dele, e vá atrás de alguém que realmente lhe respeite. Mas sentimento é algo forte, eu entendo. Então boa sorte.


Caso 2: Esse caso é breve, sem muito blablabla e nhénhénhé. Vocês se falam, se gostam e falam disso abertamente. Mas ele tem namorada.. Ele é um cara do tipo certinho e pode até ser que em algum momento tenha rolado um beijo entre vocês, mas ele não vai fazer disso uma desculpa pra manter as duas e nunca lhe deu falsas esperanças.


Uma vez eu li uma frase que, se não me engano, é do Johnny Depp (o amor da minha vida e futuro marido! haha) "Se você acha que ama duas pessoas ao mesmo tempo, escolha a segunda. Porque se você realmente amasse a primeira, não teria uma segunda opção". Ou seja, se tratando de sentimentos você está ganhando. Assim como no caso 1 você não deve fazer pressão, nem pedir que ele faça uma escolha. Apenas vá levando a situação sem parar sua vida, entende? Deixe claro pra ele como você se sente, mas explique que você não pode ficar em casa se lamentando por algo que a decisão está fora do seu alcance. Até porque ele pode está acostumado com o relacionamento com a namorada dele, e não queria perder algo que já é seguro pra apostar no incerto (você).


Saia com os amigos; conheça novas pessoas, fique com alguém se tiver vontade. Mas faça valer apena, não deixe que uma atitude precipitada manche sua imagem com ele. Homens não gostam de garota safada. Aliás, até gostam, mas e só entre 4 paredes.



E é isso. Eu nunca entendi o que faz uma mulher se submeter a esse tipo de situação, acho que o cara tem que valer muuuito apena. Cada um com sua cruz. Só mantenha os pés firmes no chão e não se deixe enganar por falsas promessas. Não se deixe ser usada, o use sem que ele perceba que está sendo usado. A arte de ser mulher é os fazer acreditarem que tem o controle, quando na verdade nós estamos por cima da situação ;)

Beijinhos, Sara.

Guia de Relacionamentos: Ele não está tão afim de você.

EI QUERIDA!
Vou ser beeeeem direta aqui. Um cara quando quer faz de tudo, TUDO!, pra conseguir. Não há limites quando o assunto é conquistar uma garota. Homens adoram desafio, tudo que vem fácil vai fácil, então POR FAVOR preste bem atenção em tudo que você vai ler aqui.

1º caso: Vocês se conheceram, ele te adicionou em alguma conta de alguma rede social, vocês vivem conversando, é tudo ótimo e vocês parecem ter tudo em comum! Oba! Ele não esperou muito e já pediu seu número, perguntou se você não queria sair com ele qualquer dia desses, talvez um cinema. Vocês combinaram tudo, ele te buscou em casa (ou você se encontraram no local). Ele foi carinhoso, atencioso, pagou sua entrada no cinema como um verdadeiro cavalheiro, vocês se beijaram, lancharam e ele lhe deixou em casa. Vocês saíram mais 1 ou 2 vezes e só. Vocês continuam se falando, porém com menos frequência, até que falar com ele se torna quase uma raridade. E você simplesmente não sabe onde errou.

Garota, você não errou em nada. Não, não vá falar com ele. Não mande mensagem. Não finja que errou o número na hora de mandar a mensagem e que a mensagem de "Oi amiga, vamos pra aquela festa super comentada hj?" foi sem querer pra ele, só pra fazer ele saber onde você está indo e quem sabe aparecer por lá. Não ligue. Não pergunte aos amigos dele o porque dele ter sumido. Não mande mensagem quando estiver bêbada. Não vá falar com ele na balada antes de ele ir falar com você.

Aposto como você está pensando "E se ele achar que eu não quero mais? Aí a culpa vai ser minha!". NÃO, NÃO VAI. Primeiro que você está fazendo isso porque o cara simplesmente não deu mais as caras, e você não deve tratar como coca-cola quem te trata como psiu-cola né amor? E você ja ouviu falar de algum cara de desistiu da garota porque não sabia se ela queria? Não! Sabe por que? Porque os homens vão atrás do que querem até esgotar todas as suas possibilidades.
Lembra daquele outro carinha que vivia te ligando? Aquele que te chamava pra sair e você sempre dizia que estava ocupada, que você ignorava nas redes sociais e mesmo assim que falava com você todo dia religiosamente? AQUELE cara realmente quer ficar com você. Não estou falando que você deva esquecer o duvidoso e ficar com o mais fácil, não. Só quero que você perceba a diferença. Então espere e deixe a coisa fluir. De duas uma: ou ele vai aparecer do nada falando "Oi sumida!" e vai engatar todo o papinho dele de antes e querer sair com você de novo; ou então ele vai sumir de vez e no máximo aparecer na rede social as vezes pra perguntar como você está e talvez tentar te pegar na balada. Você NÃO precisa desse cara! Ok? Pra que ficar se lamentando por algo só porque as coisas não saíram como você queria? Vai pra uma festa, dance, troque olhares, provoque a atenção masculina. Não derrame uma lágrima por alguém que nunca derramaria uma por você.


2º caso: (E coloco uma observação aqui que este segundo caso possa se referir a namorados também.) Vocês estão saindo sério, se ligam todo dia, trocam juras e mensagens fofas, ta tudo um amor só! Aí PHAM! Ele começa a ficar mais afastado, deixa de te ligar de noite e fala que esqueceu, some um dia inteiro e não explica direito onde estava, deixa de lhe atender e depois de horas liga de volta dizendo que esqueceu o celular em casa, sai com os amigos direto e deixa de ir lhe ver, e quando você pergunta se tem algo errado ele fala que está tudo normal, que ele só anda muito cansado e sem tempo. Ah, mas ele não está lhe evitando, pelo menos não ainda. Ele chama você pra ir na casa dele sempre, fazer uma visita, e até briga se você diz que não tem como ir. Mas ele? Ele parou de mexer um dedo pra vocês se encontrarem.

É querida... perigo! Alguma coisa está MUITO errada no meio disso tudo. E nós mulheres ficamos imaginando mil e uma coisas, ja achamos logo que tem algo errado, que tem outra mulher no meio, analisamos a situação pra descobri onde foi que nós erramos. Puuuff..  nós?! Quem está estranho é ELE! O melhor que você tem a fazer é chamar pra conversar e por tudo em pratos limpos. Vá sempre preparada para o pior. Sim, talvez as coisas não saiam como você espera e vocês acabem colocando um fim no relacionamento. Não precisa ter medo. Se você manter um relacionamento por medo de acabar, então esse relacionamento vai se desgastar e virar pó. Do contrário você pode estar adiando a relação, e no futuro (e como futuro pode ser algumas horas, dias, meses anos) você estarão mais certos do que querem e terem uma relação que agrade os dois.


Agora uma nota muito importante. Se na conversa você disser "Acho melhor a gente terminar..." e ele simplesmente dizer "É o que você quer? Então ta.", aaaah garota... significa que sua relação é como um campo minado. Se um cara nem treme quando você faz menção de terminar, pode significar muuuuita coisa, e esse "muuuuuita coisa" depende da intonação que ele usar, do caminho que a conversa seguiu, da relação que vocês tem, etc. Toma cuidado ok? Cuidado pra não acabar com uma relação linda que está apenas passando por dificuldades. E cuidado para não enxergar que esse cara só está arrumando motivos para fazer você terminar com ele, ja que ele gosta de você e não é capaz disso então acha mais fácil se ele fizer você se cansar primeiro.






Resumindo tudo, vamos só relaxar ok? Sem stress, sem preocupação demais. Deixa as coisas acontecerem e não tenha medo se o melhor for você ficar sozinha por um tempo. Não se culpe se a culpa não for sua. Seja compreensiva, atenciosa, mas não seja boba. Não deixe ninguém abusar de você.
E o mais importante: Gruda que ele pisa, e pisa que ele gruda. ;)


Beijinhos, Sara.

Guia de Relacionamentos.

Vou trazer pra cá um post do meu blog pessoal que rendeu bastante, se chama "Guia de Relacionamentos". Vou continuar com suas publicação aqui no Que Seja Quente. Então aí vai:


Sempre fui ótima com conselhos. Sou sempre a amiga que quando a coisa pega sempre ligam pra meu telefone pra chorar, desabafar e pedir praticamente uma fórmula pra solução dos seus problemas. Sempre gostei disso, essa de dar conselhos e tal. Não que eu goste de me meter, nada disso, é só que meus conselhos ajudam e eu gosto de ver minhas amigas(os) felizes.

Meu problema é que EU NUNCA SIGO OS MEUS PRÓPRIOS CONSELHOS! Da pra entender isso? Tiro muitos relacionamentos do fundo do poço, e os meus são simplesmente um turbilhão de problemas. Então uma amiga minha me disse "Sara, você devia escrever um livro com os teus conselhos. Assim, além de ajudar muita gente, você ainda podia ler e usar os conselhos contigo". Pois é, gostei da ideia! Mas em vez de um livro resolvi trazer pra cá, pro meu blog. Então além de todas as coisas sem nexo que eu publico, vou tentar aos poucos transferir pra cá o conhecimento que tenho sobre relacionamentos e tentar nos ajudar né.

Vou começar com um abrir de olhos. E desde ja vou me desculpando com meus leitores do sexo masculino, pois vou falar mais voltado para as mulheres. Mas isso não é ruim!! Vocês homens podem ler isso e tirar proveito pra si mesmo (resolvendo seus problemas) e enfim perceber o que há de errado, ou o que houve, com suas namoradas/enroladas/noivas/esposas. Eu sei muito bem que tem muita garota que não vale o chão que pisa, mas esse também terá seu tema especial. Vamos com uma coisa de cada vez.

Ah! E caso alguém tenha algum problema específico que queira ajuda, é só me contatar que eu vou ler, tentar lhe ajudar e trazer sua experiência pra cá. (Claro que não vou citar nomes em nenhum momento, não se preocupe.)

E boa sorte pra mim! =)
Beijinhos, Sara.

Apresentação, Sara Carvalho.

Olá novamente! Sim, é "novamente mesmo". Este, pra quem não sabe, é meu segundo blog. O primeiro era Winter Wonderland, que eu criei ja tem pouco mais de 2 meses e com mais de 700 visitas (o que pra quem nunca teve nenhum blog deve ser muita coisa, ja que foi apenas o começo). Porém talvez eu fique sem postar nada por um tempo, ja que quero me dedicar quase que exclusivamente a este blog. Né por nada muito importante não, é só que eu mal consigo dar conta de um blog quanto mais de dois. haha

Foi então que eu tive a MARAVILHOSA ideia de propor a minha prima, Isabella Carolina, que fizéssemos um blog juntas! Claro que fiz isso também porque adoro os textos dela, e sei que juntas temos um potencial muito grande.


Você tem alguma prima meio torta? Pois é, a minha é a Isa. Vou tentar explicar: meu tio (irmão do meu pai) se casou com a tia da Isa (irmã da mãe dela), aí eles se separam e ela virou minha prima torta!  Mas o sentimento que temos uma com a outra é de irmãs, mesmo. Estamos sempre nos apoiando, cuidando uma da outra, dividindo histórias, segredos, etc. Unha e carne, sabe. Nos conhecemos desde muito pequenininhas, só não mostro nossas fotas de gurias porque é bem vergonhoso nós com 8 anos de idade vestidas de havaianas super gordinhas. Ah, se olhar a gente na rua é fácil de saber quem é quem: eu sou a branca e ela a preta! hahahah Nos tratamos assim carinhosamente, claro. Somos como café com leite.

Ah! E a Isa passou pra Relações Públicas esse ano, o que significa: VAI SER MINHA CALOURA! muahahah! O sonho dela é cursar odonto, e tenho certeza que ela consegue :) mas enquanto isso, É BIXO! ("bixo", pra quem não sabe, é uma denominação usada nos calouros).

Se você soubesse o SUFOCO que foi criar esse blog pra deixar ele assim tão fofo.. PUFF.. Horas rodadas na madrugada, tentativas intermináveis de cores e planos de fundo. Até que eu finalmente (aham, créditos a mim agora \o/ )  consegui deixar ele assim! =) E isso é uma graande coisa, porque tive que me virar com os programas que tenho aqui (Obrigada de coração ao Paint e ao PhotoScape!!).

Ok, agora vou falar um pouquinho de mim, e pra isso vou aproveitar a apresentação que eu fiz no meu outro blog: Meu nome completo é Sara Carvalho Ruas, estudo Jornalismo na UFMA, atualmente com 18 anos completados no dia 5 de julho. Sou bipolar (vocês perceberão pelos meus textos), intensa, tento ser engraçada (esse dom ficou pro meu irmão mais velho), me apego as coisas fácil e me desapego mais fácil ainda. Sou apaixonada pelos anos 60. Espero um dia publicar um livro e  fazer dele meu primeiro grande sucesso. Em relação a música sou bem eclética e respeito o gosto musical de casa um, menos essas coisas do tipo tecnobrega e derivados (meus ouvidos doem ouvindo aquilo), mas de ouvir mesmo eu curto principalmente rock. Amooo chocolate, massas, carne, doces, sushi e alimentos em geral! hahaha Com o tempo vou me apresentando melhor, sou praticamente um livro aberto.


Nordestina com muito orgulho, nascida em São Luís que é a capital do Maranhão. Quero esclarecer que aqui tem luz, internet, carros, ruas asfaltadas, aeroporto e tudo o mais que idiotas de outros estados tem e acham que não temos. Então, por favor, não julguem antes de se informarem primeiro. Não menosprezem esse blog por ser de uma nordestina, obrigada.


Pra entrar em contato comigo é só ir no meu facebook, twitter ou mandar um e-mail para saracarvalho.r@gmail.com.
O e-mail do blog é quesejaquente@hotmail.com.


Enfim, sou uma adolescente como qualquer outra. Estou tentando ocupar meu espaçao nesse mundo, alcançar minhas metas, tentar errar um pouco menos esse ano, ser feliz um pouco mais.
Beijinhos, Sara.

Moderadoras

Moderadoras
Sara Carvalho

Isabella Carolina
Tecnologia do Blogger.

Populares

Seguidores